Secretaria Municipal da Saúde intensifica trabalhos de combate ao Aedes aegypti

Saúde - Segunda-feira, 10 de Fevereiro de 2020


Secretaria Municipal da Saúde intensifica trabalhos de combate ao Aedes aegypti

AsCom

PM Pedrinhas Pta

 

Teve início nesta segunda-feira, 10/02, a intensificação dos trabalhos da Secretaria Municipal da Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica (setor de Endemias) de Pedrinhas Paulista.  Esse trabalho foi definido na semana passada, durante reunião entre o prefeito Sergio Fornasier, o vice-prefeito Toninho Vallone e a secretária municipal da Saúde, Zilda Nascimento.   

Diversas cidades vizinhas têm apresentado casos de dengue e, por este motivo, Pedrinhas Paulista ligou o sinal vermelho. Durante as visitas domiciliares a equipe de Endemias e as agentes comunitárias de Saúde têm encontrado um número elevado de larvas e, diante desta situação alarmante no Vale do Paranapanema, a intensificação dos trabalhos se fez necessária.

Nesta manhã de segunda-feira foi realizada uma palestra com grupos do CRAS “Irmã Maria Leontina”, onde foram passadas diversas informações sobre como combater a proliferação do Aedes aegypti e tiradas as dúvidas sobre o assunto. Durante todo este mês a Secretaria Municipal da Saúde, além das visitas domiciliares (que também são realizadas aos sábados) estará percorrendo setores públicos, escolas e projetos para abordar a prevenção às Arboviroses (dengue, zika vírus, febre chikungunya e febre amarela).  

Durante este período chuvoso, também serão intensificadas as ações de rotina, que consistem nas visitações e vistorias feitas pelas ACSs em residências, terrenos baldios e obras em andamento.

 

E, como nunca é demais, vamos relembrar algumas medidas simples que podem evitar que Pedrinhas Paulista seja atingida por casos de dengue, doença que pode inclusive matar:

 

*Não deixe acúmulo de água. A água da chuva pode se acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.

 

* Ponha areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito da dengue.

 

*Faça furos nos pneus velhos. Os furos permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

 

*Cuidado com a caixa d’água. A caixa d’água é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos especializados para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.

 

*Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos, assim como outros (flores, pedaços de garrafa, etc) impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

 

*Evite cultivar plantas aquáticas. A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da dengue.

 

*Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.

 

*Ao visitar cidades onde estão ocorrendo casos de dengue, o uso de repelente é indispensável.

 

*Cuide das piscinas. As piscinas são normalmente difíceis de tratar por possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.

 

*Preste atenção ao lixo. Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo à dengue. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos.

 

 

 

Prefeitura Municipal de Pedrinhas Paulista


Estado de São Paulo