Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Pedrinhas Paulista, Sexta-feira, 05 de Março de 2021 Telefone (18) 3375-9090

Atendimento Atendimento: De Segunda a Sexta Das 9h às 11h e das 13h às 15:30h

Sext
05/03
27 °C
21 °C
Índice UV
12.0
Sáb
06/03
29 °C
21 °C
Índice UV
12.0
Domi
07/03
30 °C
19 °C
Índice UV
12.0
Segu
08/03
30 °C
19 °C
Índice UV
12.0

Meio Ambiente e Agricultura - Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2021

Notícias por Categoria

Dia do Combate da Poluição por Agrotóxicos


Dia do Combate da Poluição por Agrotóxicos

Entre as datas comemorativas listadas na agenda do Ministério do Meio Ambiente (MMA), o 11 de janeiro marca o Dia do Combate da Poluição por Agrotóxicos. A data foi escolhida porque, no dia 11 de janeiro de 1990, foi publicado o Decreto nº 98.816, que determinou mais rigor no registro, controle, inspeção e fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e produtos derivados.

Esta data não serve para fins de comemoração, mas para que seja um dia de reflexão perante o uso indiscriminado desses produtos, prática usual e que pode causar sérios efeitos à saúde humana e ao meio ambiente.

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o uso de agrotóxicos nas lavouras brasileiras aumentou mais de 400% nos últimos 40 anos. Com isso, o Brasil alcançou a primeira colocação entre os países que mais fazem uso de agrotóxicos, deixando para trás até mesmo os Estados Unidos e outros países com ampla tradição na agricultura e uso de agrotóxicos.

Para os produtores que tenham interesse em diminuir o uso de agrotóxicos, podem procurar utilizar outros modos de controle de pragas e doenças muito praticados na produção orgânica como: o policultivo, a rotação e o consórcio de culturas, a criação de corredores ecológicos, a adubação verde, o controle biológico, o emprego de plantas companheiras e repelentes, e o uso de cercas vivas ou cordões de contorno. Não somente a produtividade seria beneficiada, mas também o meio ambiente e a própria saúde do produtor.

 

Armazenagem e descarte

Não importa a quantidade, o agrotóxico deve ser armazenado de forma segura e de acordo com algumas regras:

• O local deve ser livre de inundações e afastado de fontes de água, residências e animais. Deve ser de alvenaria e ter boa ventilação e iluminação natural;

• Telhado e instalações elétricas devem ter bom estado, para evitar vazamentos e curto-circuitos;

• As embalagens devem ser colocadas em um estrado e ficar acima do nível do chão. Devem estar sempre fechadas;

• O depósito deve ser identificado com placas de perigo e seu acesso deve ser restrito;

Quando o produto terminar, as embalagens flexíveis devem ser colocadas dentro de sacolas de resgate e enviadas ao revendedor. Já as embalagens de galão devem passar pela tríplice lavagem, com orientação do engenheiro agrônomo. Depois, também devem ser transportadas ao lojista, que fará o descarte correto. A embalagem de agrotóxico nunca deve ser reutilizada para qualquer uso.

O local para entrega das embalagens deve estar identificado na nota fiscal eletrônica e no receituário agronômico.

#MeioAmbiente

#Poluiçãoporagrotoxicos

#PedrinhasPaulista

#JuntosSomosMais

FacebookTwitterWhatsAppImprimir

Voltar para a listagem de notícias

Covid-19

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

UNIDADES FISCAIS

Fique por dentro dos índices - ver todas

Nenhuma unidade fiscal cadastrada no momento!